João Doria, empate na última colocação do ranking neste primeiro turno

João Doria, desde o início do ranking e do monitoramento de suas propostas para mobilidade, sempre disputou com Russomanno entre quem teria o pior conjunto de ideias e propostas para a mobilidade urbana, especialmente para a mobilidade ativa.

Ao longo de todo primeiro turno João Doria defendeu aguerridamente o aumento dos limites de velocidade nas Marginais, bem como o afrouxamento da fiscalização de trânsito – medida que insiste em chamar de “industria da multa” -, apesar de defender a ampliação de fiscalização de ambulantes e ocupações por movimentos sem-teto. Ou seja, para o candidato haverá fiscalização seletiva: criminalizando movimentos de moradia e a permitindo, aos motoristas, cometer infrações de trânsito e colocar a vida das pessoas em risco.

Sua proposta de utilizar as câmeras dos radares como câmeras de segurança é não apenas tecnicamente inviável, como também escancara gravemente o seu descompromisso com a segurança viária e com as metas que São Paulo assumiu para reduzir as mortes, atropelamentos e colisões de trânsito.

Com relação à infraestrutura cicloviária, Doria não apresentou, até este momento, nenhuma posição clara. Apesar de dizer que “ciclovias são importantes”, também defendeu “rever algumas ciclovias”. “Onde estiver funcionando, será preservada”, é o que tem defendido. Resta saber o que conceitualmente o candidato entende por “estar funcionando” e também se o candidato continuaria ampliando a rede cicloviária, conforme detalhado no Plano Municipal de Mobilidade Urbana (PlanMob).

Sobre suas propostas para o transporte público coletivo, Doria tem reeditado muitas medidas já em implantação na cidade, como a rede noturna e corredores de ônibus tipo BRT – que ele chama de “rapidão”.

Por fim resta saber se o candidato, que hoje lidera as pesquisas de intenção de votos, estará mais aberto a dialogar e aprofundar o debate sobre a mobilidade ativa na cidade e se despir, por alguns instantes, dos bordões equivocado que tem propagado.